Ministério Público propõe que Zara pague até R$ 20 mi

O Ministério Público do Trabalho vai apresentar à Zara uma proposta de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). A empresa terá que se comprometer a pagar indenização por dano moral coletivo entre R$ 10 milhões e R$ 20 milhões.

A rede espanhola é acusada de usar fornecedores que subcontratavam oficinas ilegais, com mão de obra em situação análoga à de escravidão no Estado de São Paulo.

Segundo o Ministério Público, os recursos serão usados em ações em benefício dos trabalhadores, como cursos profissionalizantes.

Caso a Zara não assine o TAC, o Ministério Público do Trabalho afirma que vai entrar com uma ação.

Procurada, a rede de lojas não quis se pronunciar.

Fonte: Folha.com

Anúncios