Victoria’s Secret utiliza mão de obra infantil na produção de algodão

Segundo a revista Bloomberg Markets, prática ocorre em fazendas de Burkina Faso, na África

Assim como ela, foi identificado, pela Federação, que mais da metade dos 89 produtores pesquisados na região tinham 90 filhos adotivos com menos de 18 anos. Ainda que não fosse uma criança, o esforço pesado da fazenda deveria ter o apoio de equipamentos industriais, mas tudo é feito pela força braçal.

E surpreende que a propriedade seja certificada com um selo de sustentabilidade de comércio justo. O padrão de qualidade deveria garantir que tais práticas não ocorressem. A Federação nacional dos produtores de Burkina Faso são os responsáveis por administrar o programa de certificação. O fato expõe, para dizer o mínimo, a falha no sistema de certificação de matérias-primas sustentáveis.

Desde 2007, a Victoria’s Secret compra algodão da fábrica africana e afirma que não teve conhecimento sobre o estudo que denunciou a exploração infantil na região. Apesar da suposta falta de conhecimento, a grife não teve receio de criar uma etiqueta que dizia: “A Victoria’s Secret está comprometida a apoiar mulheres que possuem e operam pequenas fazendas em Burkina Faso, um país do oeste africano que luta contra a pobreza endêmica”. A linha especial de peças de algodão foi exclusiva para o dia dos namorados.

Fonte: Exame.com

Anúncios