Etiqueta da American Apparel

Uma iniciativa simples, mas muito importante para ajudar os consumidores a fazerem escolhas conscientes na hora de comprar roupas. A American Apparel, marca norte-americana de roupas, está incluindo em suas etiquetas a seguinte informação: This T-shit was sewn by 9 people in a sweatshop-free environment  in Downtown LA, where they are paid fair wages and have access to healthcare and benefits. No caso, a etiqueta é de uma camiseta que ganhei de presente e informa que a roupa foi feita a partir de condições de trabalho decente na fábrica da marca em Los Angeles.

Antes eu não costumava olhar as etiquetas das minhas roupas, mas agora tenho ficado cada vez mais curiosa a respeito dos materiais utilizados; como a empresa orienta o consumidor, de maneira didática, a lavar e secar a peça; a informação de origem; e outros dados que nem sempre são muito claros. O fato é que nós, consumidores, necessitamos de informação clara e objetiva para que possamos prolongar a vida útil das roupas que compramos.

Claro que estou olhando a iniciativa sem considerar se ela está exigindo mais tecido para a inserção desta informação, se a fibra utilizada para produzir a camiseta é natural ou sintética, se a empresa como um todo incluiu este tema da sustentabilidade em seus negócios, mas me causou surpresa e de certa maneira um sono mais tranquilo saber (ou pelo menos “confiar”) que uma peça do meu guarda-roupa não prejudicou um trabalhador do outro lado do mundo. Talvez outras opções estejam sendo pesquisadas para facilitar esta identificação, até já publiquei aqui sobre a ideia de criar um “QR code”, tipo código de barras para que, com o celular, a gente possa saber tudinho da cadeia de produção. Enquanto esta solução não chega, as empresas vão criando suas alternativas.

Muitos podem dizer que os direitos humanos e as condições dignas de trabalho são o mínimo que uma empresa deve fazer (e que não deveria divulgar que está fazendo por se tratar de um direito básico, etc), mas quem acompanha aqui o blog sabe que não se trata de uma realidade do setor têxtil e de confecções. Quantas denúncias são feitas justamente nesta etapa? Qual é a garantia que temos que a roupa que compramos foi feita sem envolver trabalhadores em condições análogas à escravidão? Por enquanto, nenhuma.

Quem ficou curioso sobre a American Apparel pode dar uma olhada neste vídeo. Ele apresenta como o negócio se estrutura nos seus diferentes departamentos e áreas da empresa: http://www.americanapparel.net/aboutus/verticalint/factory/

E quem souber de outras iniciativas legais neste tema das “etiquetas” (minha nova obsessão…rs), envia para mim!

Anúncios