Alpargatas compra 30% da Osklen

Duas perguntas: 1) será que vai mudar alguma coisa no posicionamento da marca em relação à sustentabilidade? 2) de acordo com a reportagem da Época Negócios (reproduzida abaixo), a disputa pela marca se deve  justamente a um modelo de negócios que considera o socioambiental, sem prejudicar os lucros. Será que é isso, minha gente?

ALPARGATAS COMPRA 30% DA OSKLEN

EM SUA EDIÇÃO DE JUNHO ÉPOCA NEGÓCIOS JÁ HAVIA ANTECIPADO QUE A FAVORITA A COMPRAR A GRIFE DE OSKAR METSAVAHT ERA A FABRICANTE DA HAVAIANAS

A Alpargatas fechou nesta quarta-feira (10/10) a compra de 30% da Osklen, a grife de Oskar Metsavaht. A negociação já era esperada. Reportagem de Época NEGÓCIOS, publicada na edição de junho, já apontava a fabricante da Havaianas como favorita à compra da grife.

Mas a briga foi boa. Além da Alpargatas, também concorriam a um quinhão na grife brasileira a LVMH, dona de marcas como Louis Vuitton e Givenchy, e a PPR, detentora da Gucci e da Yves Saint Laurent.

A disputa tem explicação: médico de formação, Metsavaht construiu um modelo de negócios diferente de tudo que existe hoje no mercado da moda. Ele provou que é possível aliar design e alta qualidade a aspectos culturais (no caso, a brasilidade) e a responsabilidade socioambiental, sem comprometer os resultados financeiros. É justamente a matéria-prima sustentável que faz das peças da Osklen um artigo de luxo.

Os rumores de uma parceria surgiram em 2010. A NEGÓCIOS Metsahaht chegou a insinuar que preferia fechar o negócio com a Alpargatas. “A condução do negócio e inegociável. A parte criativa é o que eles buscam em mim. Por isso não quero me aliar a fundos de investimento, mas a um parceiro estratégico”.

Os números do negócio
O preço da aquisição será equivalente ao resultado do porcentual adquirido (30%) multiplicado por 13 vezes o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) efetivo da Osklen nos 12 meses subsequentes ao fechamento da operação, descontada a dívida líquida. O valor total será pago em duas parcelas, sendo a primeira no valor de R$ 67,5 milhões, e a segunda, correspondente à diferença entre o preço da aquisição e a primeira parcela, em 15 meses.

Uma vez consumada a operação a Alpargatas terá opção de compra para a aquisição de adicionais 30% do capital da Osklen por um período de 60 dias após o pagamento da segunda parcela, pelo mesmo valor.

O fechamento da compra está sujeito a certas condições e a aprovação junto ao Sistema Brasileiro de Direito da Concorrência.

Criatura não perderá o criador
De acordo com fato relevante divulgado pela Alpargatas, Oskar Metsavaht, criador da marca, e sua equipe continuarão prestando serviços de criação e coordenação geral de estilo e de comunicação e branding da marca Osklen.

Gaúcho, de 51 anos, Metsavaht começou a Osklen quase por acaso, em 1986, quando resolveu escalar o pico do Aconcágua com amigos. Sem dinheiro para irem à Europa comprarem as roupas apropriadas, Metsavaht decidiu desenvolver as peças utilizando seus conhecimentos de biofísica. Logo, outros amigos fariam novas encomendas.

Em 1989, com US$ 7 mil, foi aberta a primeira loja da Osklen em Búzios. Lá eram vendidos casacos para nevascas num país sem neve e numa cidade famosa pelas belas praias.Os compradores, em geral, eram gringos que frequentavam o local.

Fonte: Época Negócios Online + Estadão Conteúdo

Anúncios